INDÍGENA ENCONTRADO MORTO EM AMAMBAI

INDÍGENA ENCONTRADO MORTO
EM AMAMBAI





A Polícia Civil vai instaurar procedimento para apurar a causa da morte de um indígena de aproximadamente 40 anos, ocorrido na noite dessa quarta para quinta-feira, 13 de dezembro, em Amambai. O corpo do homem, que segundo relatou um irmão da vítima, chama-se Aristeu Vasque e não tem residência fixa, foi encontrado no início da manhã dessa quinta-feira por populares, que acionaram a polícia. O corpo foi localizado em uma restinga de mata situada às margens da Avenida Nicolau Otano, próximo a saída para Aral Moreira, na região da Vila Varocopa. Equipes das polícias, Civil e Militar de Amambai estiveram no local realizando os levantamentos de praxe. Uma equipe da SESAI (Secretaria Especial da Saúde Indígena) do pólo de Amambai, também esteve no local acompanhado o caso. Segundo a polícia, a vítima não apresentava sinais aparentes de ferimento, o que indica que a morte pode ter ocorrido de causas naturais. Essa tese é reforçada com as declarações do irmão de Aristeu, que afirma que ele vinha enfrentando problemas de saúde. O local onde o corpo do guarani-kaiowá foi encontrado é freqüentando com freqüência por indígenas que vem das aldeias para a cidade e sem lugar para passar a noite, acabam montando acampamento ao relento, pernoitando sob as arvores.

Aqui em nossa região, sempre acontece casos desse tipo que ocorreu noite passada. É muito bom a Polícia Judiciária investigar, pois esses casos são corriqueiros por aqui, porque nunca se sabe efetivamente se a pessoa foi a óbito por causas naturais ou se o óbito foi provocado. E nesse sentido, seria de grande importância fazerem uso dos Exames através do IML para resolver tanto o caso em questão, como também outros.


FOTOS: Polícia Civil Amambai/MS