Polícia Militar e civil fazem buscas neste momento em vários pontos da cidade

Polícia Militar e policia civil fazem buscas neste momento em vários pontos da cidade em busca dos foragidos
Cinco homens fortemente armados com metralhadoras e fuzis invadiram na noite de ontem domingo à delegacia de Polícia Civil de Ponta Porã

  e após render dois agentes que se encontravam no plantão, se dirigiram a área das celas de onde de uma das celas conseguiram resgatar 11 presos, os mesmos foram identificados como, Afonso Substrini Maciel, Danilo Vinicius Ferreira, Antonio Dutra Dutra, Rodrigo Francisco Galeano, Wantuil Nepomuceno, Douglas R.A. da Silva, Mariano Portilho Machado, Agustin Guanes O campos, Anderson Daniel Dutra, Marcio estevam O campos da Rosa, Paulo Cezar Barbosa dos Santos.
Os foragidos até o momento se encontram em paradeiro desconhecido, agentes dos diversos órgãos da Polícia realizam buscas na região de fronteira com o apoio da Polícia paraguaia, segundo informou o delegado de Polícia civil  Clemir Vieira Junior.


A falta de agentes policiais teria colaborado para o ataque a delegacia de Polícia nesta parte da fronteira, o governo do Mato Grosso do Sul, sem compromisso com a segurança pública seria o responsável direto pela fuga dos 11 presos durante a noite de domingo, já que a delegacia onde deveria ser apenas um trânsito dos presos acabou virando uma cadeia pública onde deveriam estar 8 presos atualmente se encontram mais de 40 presos.
A razão seria por falta de espaço na penitenciária de Ponta Porá e os presos por droga, assaltos e homicídios tendo que ficar presos na delegacia onde deveriam estar apenas oito.

A atuação do grupo armado que liberou os presos segundo informações teria atacado à delegacia com a finalidade de liberar um preso do grupo criminal Primeiro Comando da Capital (PCC) que teria sido preso durante o final de semana e transferido a uma penitenciária de máxima segurança no mesmo dia por agentes da Polícia Civil.
 DATA 21/10/2013 PONTA PORÁ MS