Jogadores da seleção preferem ser milionários a patriotas

Jogadores da seleção preferem ser milionários a patriotas
Jogadores da seleção brasileira se recusaram a ceder suas imagens para a propaganda oficial da Copa, aquela do governo. Não querem se comprometer.
Ok. Mas para a Fifa, CBF, Nike, Ambev, bancos, telefônicas, tudo bem, né? Sei. A quem eles pensam que estão enganando?
Nossos astros do futebol nunca foram muito politizados, salvo honrosas exceções. Ninguém encarna melhor a alienação e o oportunismo dessa categoria do que Ronaldo Fenômeno.
Sua declaração se dizendo envergonhado com os atrasos nos preparativos para o Mundial é, perdoem-me a expressão, o cúmulo da sem-vergonhice.
Bastava ele devolver os milhões que ganhou com o evento que a vergonha passava na hora.
A canalhice dessa declaração aumenta mais por ter vindo dias após o ex-craque declarar apoio explícito ao candidato do PSDB à presidência, Aécio Neves.
Ronaldo tem todo o direito de apoiar quem bem entender, mas não enquanto faz parte do Comitê Organizador da Copa.
Trairagem pura. E arrivismo barato. Caso não se recorde, até pronunciar a fatídica frase, ele estava alinhado com o governo - e lucrando muito com isso.
Basta lembrar sua outra pérola, a de que Copa não se faz com hospitais. Um gênio esquizofrênico, esse rapaz.
Seus coleguinhas não são muito diferentes. Se dizem patriotas, mas antes disso são milionários. Queria ver quantos deles vestiriam a camisa verde-amarela se seus clubes não estivessem pagando seus polpudos salários - e se não recebessem milhões de bicho e dos patrocinadores oficiais.
Assim é fácil tripudiar e posar de independente, acima de partidos e ideologias. Tenho certeza que, caso a presidente estivesse no auge de sua popularidade, eles não hesitariam em aparecer bem na foto.
Se fossem realmente esclarecidos, chegariam a essa mesma conclusão, de que a seleção é do País, e não do governo. Aí teriam que dizer: muito menos da CBF. E jamais da FIFA. Mas seria pedir demais de gente tão ocupada em administrar suas fortunas.EDITADO POR, MARDEN BARBOSA
         DATA,28/05/2014 CAMPO GRANDE MS