Balanço Anual do DOF

DOF DIVULGA BALANÇO 
DAS PRINCIPAIS AÇÕES 
NO ANO DE 2015

A direção do Departamento de Operações de Fronteira, DOF, na tarde dessa segunda-feira (04), divulgou o balanço anual das ações desenvolvidas pelo departamento e apreensões realizadas no período de 01 de janeiro a 31 de dezembro de 2015.

Ações preventivas foram o carro chefe das ações coordenadas do Departamento, sendo realizadas mais de 10 mil bloqueios policiais em rodovias federais, estaduais e vicinais; atendimento de mais de 1 mil ligações no 0800-647-6300 (disque Denuncia); 55 mil veículos abordados; 50 mil pessoas abordadas e checadas nos sistemas de informação e inteligência; aproximadamente 500mil quilômetros de patrulhamento itinerante nos 51 municípios que estão na linha e faixa de fronteira do estado de Mato Grosso do Sul com a Bolívia e o Paraguai, sendo que essas ações resultaram na apreensão de:

53 armas de fogo; 
3400 munições; 
46,5 toneladas de maconha; 
290 quilos de cocaína; 
70 quilos de haxixe; 
30 quilos de pasta base de cocaína; 
5 quilos de Crack; 
5mil comprimidos de ecstasy (2ª maior apreensão do ano no Brasil);
319 pessoas presas por envolvimento no tráfico de drogas; 
1400 pneus; 
9 toneladas de confecção; 
250mil cartelas de medicamentos; 
4 toneladas de brinquedos; 
3mil frascos de perfume; 
1200 potes de suplementos; 
1400 quilos de agrotóxicos; 
1 milhão de pacotes de cigarro;
501 veículos apreendidos;
155 veículos recuperados (roubo/ furto);
101 mandados de prisão cumpridos;
Total de pessoas presas pelo DOF – 681;

O prejuízo do crime organizado na fronteira com essas apreensões é estimado em aproximadamente 150 milhões de reais.

De acordo com o balanço houve uma queda na apreensão de maconha em cerca de 24%; aumento na apreensão cocaína em cerca de 5% e aumento de 48% na apreensão de haxixe, comparados ao ano de 2014, sendo que o total de drogas apreendidas pelo DOF, chegou a quase 46 toneladas de drogas.

Grande parte dessas apreensões se deram na região sul do Estado, nas regiões de Amambaí, Coronel Sapucaia, Caarapó e Ponta Porã, que fazem fronteira com o Paraguai, um dos principais produtores de maconha do mundo. 

O patrulhamento itinerante de fronteira, realizado a mais de 28 anos pelo DOF, nos mais de 1500 quilômetros de fronteira com a Bolívia e Paraguai, surtiu um efeito muito positivo no ano de 2015, principalmente na desarticulação de quadrilhas de contrabandista, traficantes e arrastadores de carro, sendo que essas apreensões, somadas a de outros órgãos de segurança que trabalham nessa área, descapitalizaram o crime na fronteira do Brasil com o Paraguai.

As técnicas usadas pelos policiais do DOF, somada a demanda da droga no Brasil e o período da safra da maconha no Paraguai, garantiu um número grande de apreensões, principalmente de maconha e de haxixe. As apreensões na maioria das ocorrências são de pequenos volumes de droga, que variam entre 10 e 100 quilos da droga, onde torna-se mais fácil camufla-la e mais difícil de se encontrar. As maiores apreensões ocorreram na região de Amambai, sendo que em uma delas foram apreendidos cinco veículos com mais de 5 toneladas de maconha e o total de pessoas presas pelo tráfico de drogas totalizaram 319.


1,2 MILHÃO É O PREJUIZO QUE CADA POLICIAL DO DOF DEU AO CRIME ORGANIZADO NO ANO DE 2015

Após a divulgação e a repercussão do balanço anual do Departamento de Operações de Fronteira no ano de 2015, que retirou de circulação aproximadamente 150 milhões de reais em apreensões, novos números divulgados pela Assessoria de Comunicação impressionam pelo resultado alcançado pelos policiais do DOF.

Segundo levantamento, no ano de 2015, cada policial do DOF foi responsável pela apreensão de mais de 1,2 milhão de reais em ilícitos na fronteira do Mato Grosso do Sul com o Paraguai e com a Bolívia. Nesses números estão incluídas apreensões de drogas, cigarro, confecções, brinquedos, perfumes e carros roubados, além de armas de fogo e materiais eletrônicos e cosméticos.

Segundo a Assessoria de Comunicações, os policiais do DOF foram responsáveis ainda pela segunda maior apreensão de ecstasy no Brasil no ano de 2015, ficando atrás somente de uma apreensão da PF no aeroporto Internacional de Salvador na Bahia, que também foi a maior da história com aproximadamente 50mil comprimidos apreendidos.

Os resultados foram alcançados graças aos investimentos realizados pelo governo do Estado, através da Secretária de Justiça e Segurança Pública do MS, na logística, inteligência e em especial na qualificação dos policiais do DOF e do DEFRON, através do Curso de Unidade Especializada de Fronteira (28º CUEF) e Curso de Especialização de Policiamento em Fronteiras (5º CEPFron), realizados no ano de 2015, além do comprometimento da Direção e dos policiais que prestam serviço na fronteira do Estado.

“Os números nos impressionam, pois são mais de 1 milhão de reais apreendidos em ilícitos por cada um de nossos policiais em média no ano de 2015, o que demonstra que todos os investimentos estão sendo feitos corretamente, visando prestar sempre um melhor atendimento a comunidade fronteiriça e, retirar de circulação a maior quantidade possível de ilícitos, independentemente de seu porte, pois no montante, os números nos confirmam a descapitalização do crime na fronteira.” – complementa o Diretor do DOF, Coronel PM Ary Carlos Barbosa.
Dourados/MS, 6 de Janeiro de 2016.