Dois Homens são Executados com Requintes de Crueldade e seus Corpos Abandonados em Bairro da Fronteira

Dois Homens são Executados com Requintes de Crueldade e seus Corpos Abandonados em Bairro da Fronteira

Na manha de terça feira (05) por volta das 06:30hs, agentes da Policia Nacional de Pedro Juan Caballero, foram alertados de que na rua Fernando de la Mora e Jorge Casaccia do bairro Luz Bella, se encontravam dois corpos sem vida.

Os mesmos foram identificados como Erick dos Santos e Cleiton Mariano dos Santos, oriundos de Ribeirão Preto estado de São Paulo, que foram reconhecidos pelos familiares que manifestaram que os mesmos residiam na cidade de Ponta Porã próximo ao Fórum da cidade.

Ao serem comunicados os agentes imediatamente se deslocaram ao local mencionado onde constataram a veracidade dos fatos, pela que foi comunicado ao promotor de justiça e ao medico legista, assim como aos agentes da Policia Técnica e da Seção de Investigação de Delitos e da Divisão de Homicídios, que realizaram os procedimentos de praxe no local, constatando que as vitimas foram executados a tiros no local, mas que teriam sido pego pelos pistoleiros em outro local pois se encontravam amarrados de pês e mãos, razão pela que os policiais deduzem que teriam torturados pelos pistoleiros e posteriormente durante a madrugada levados ate o local e executados com vários disparos de pistola 9mm.

As vitimas não tinham nenhuma documentação que os identifique, pela os agentes da Policia Nacional esperou que os familiares os identifique e segundo informações, sera solicitada aos agentes da policia brasileira colaboração no caso, já que as primeiras informações indicam que as vitimas poderiam são de nacionalidade brasileira e que a execução se teria dado em razão da guerra silenciosa do crime organizado que acontece nesta região de fronteira a pouco mas de um mês sem que a policia paraguaia ate o momento consiga pistas sobre as execuções e qual grupo estaria levando adiante a guerra que busca o controle no narcotráfico e do crime organizado na região.
Pedro Juan Caballero, 5 de Abril de 2016