PRF Realiza Prisão por Exploração Sexual

PRF Realiza Prisão em Flagrante de Mulher por submeter a Exploração Sexual menor de 18 anos em Boate
A Polícia Rodoviária Federal prendeu na noite de ontem uma mulher (J.D.S) de 32 anos, que se identificou como responsável pelo funcionamento da Boate Topázio na cidade de Três Lagoas. A prisão ocorreu pelo crime de “submeter menor de 18 anos a exploração sexual”, a adolescente L.P.B, de 17 anos, previsto no artigo 218-B do código penal brasileiro. A menor informou ser proveniente do Estado de Rondônia.
Fruto de um trabalho de mapeamento prévio realizado não só nas rodovias federais de Mato Grosso do Sul, mas em todo o Brasil, a prisão ocorreu na data de 18 de maio, dia Nacional do enfrentamento a exploração sexual de crianças e adolescentes. A data foi escolhida em alusão ao dia em que uma menina de 8 anos, (Caso Araceli) foi encontrada morta após sofrer vários tipos de violência, inclusive sexual, no ano de 1973 no Estado do Espírito Santo. Os responsáveis pelos crimes eram jovens de classe média e nunca foram punidos pelos atos praticados. 
Importante frisar que, no mesmo dia 18, mais 4 crianças foram retiradas de situação de risco em razão de prisão de mãe que comercializava drogas em residência na Vila Moreninha III em Campo Grande, conforme noticiado ontem pela PRF/MS
A Boate onde foi encontrada a menor, fica localizada na Br 262, Km 11, já no perímetro urbano do município de Três Lagoas. A pena prevista para o crime pode chegar a 10 anos. A ocorrência foi encaminhada para Delegacia de Polícia Civil local.
O estabelecimento amanheceu fechado, após prisão de responsável pelo local.
PRF/MS, 20 de Maio de 2016