Ocorrências DOF/MS - 12 e 15 de Junho de 2016

OCORRÊNCIAS DOF

MULHER DO PARÁ É PRESA COM 
1 TABLETE DE MACONHA
Maria Suelly Correa Viana(27), moradora em Belém do Pará/PA, foi flagrada por uma das equipes operacionais do DOF transportando um tablete de maconha na MS 379.
O fato ocorreu na manhã dessa quarta-feira(15), durante patrulhamento na MS 379, que liga a cidade de Dourados à Laguna Carapã, sendo abordado um Fiat Strada de cor branca, tendo como passageira Maria Suelly, que havia pedido carona ao motorista alguns quilômetros antes. Em vistoria aos pertences de Maria, foi localizado um tablete de maconha de aproximadamente 1 quilo. A acusada relatou que a droga seria para consumo, mas acabou sendo presa em flagrante por tráfico de droga na DEFRON em Dourados/MS.


EM CAARAPÓ, DOF APREENDE 
CARRO ROUBADO COM MAIS 
DE 1 TONELADA DE MACONHA
Salim Rolim Amira(46), morador na cidade de Amambai/MS, foi preso por uma das equipes operacionais do DOF, transportando grande quantidade de maconha em uma caminhonete roubada.
O fato ocorreu na noite dessa quarta-feira(15), durante bloqueio policial na MS 156, região de Caarapó/MS, sendo abordado um veículo GM S10 de cor branca com placas de Ivinhema/MS, conduzida por Salim e em vistoria o veículo fora encontrada grande quantidade de droga no banco traseiro da caminhonete.
Salim foi detido e os policiais realizaram uma busca em todo o veículo, encontrando mais droga na carroceria, totalizando 1140 tabletes de maconha que totalizaram 1192 quilos da droga. Foram localizados ainda duas garrafas pet contendo 2,5 quilos de semente de maconha.
Essa modalidade de tráfico é conhecida como “cavalo doido”, que sempre leva grandes quantidade de droga em veículos que saem da fronteira com a droga, partindo pro dito tudo ou nada.
Os policiais fizeram ainda procedimentos de identificação veicular, sendo constatado que o veículo possuía placas “frias”, sendo a original de Pereira Barreto/SP, cidade de onde o veículo foi roubado.
Salim relatou que pegou o veículo já preparado com a droga em um posto em Amambai e, que sua missão seria levar o veículo até um posto de combustível em dourados/MS, onde outro motorista assumiria a carga, recebendo por esse transporte a quantia de 5mil reais.
O caso foi registrado com tráfico de drogas, receptação e adulteração dos sinais de identificação do veículo na DEFRON de Dourados/MS.


DOF APREENDE ADOLESCENTE 
DE FLORIANÓPOLIS COM 20 QUILOS 
DE MACONHA NA BR 463 EM DOURADOS
Em ação conjunta com policiais da Radio Patrulha do 3º BPM, DOF fez a apreensão de um adolescente de 17 anos morador em Florianópolis/SC, transportando 20 quilos de maconha.
O fato ocorreu na tarde dessa quarta-feira(15), durante patrulhamento nas proximidades do trevo da bandeira, área urbana da cidade de Dourados, sendo abordado um ônibus que fazia o itinerário Bela Vista/MS X São Paulo/SP.
Em vistoria e entrevista aos passageiros, foi localizado em uma mochila pertencente ao adolescente, 24 tabletes de maconha que totalizaram 20 quilos da droga.
O adolescente relatou que comprou a droga na fronteira e que levaria para a capital catarinenses para revende-la em porções no estilo “boca de fumo”.
O caso foi registrado como ato infracional (tráfico de drogas), na DEFRON de Dourados/MS.


OPERAÇÃO NAVAJO
PONTA PORÃ
Policiais do DOF que estiveram envolvidos na Operação NAVAJO, desencadeada pelo Departamento de Operações de Fronteira na região de Ponta Porã, abrangendo também as regiões de laguna Carapã e Antônio João e foi iniciada as 00 desse domingo(12), computou resultados extremamente positivos.
As equipes fizeram a apreensão de 208 quilos de maconha, a apreensão de 1 adolescente e a prisão de Mara Sulelly Viana(27) moradora em Belém do Pará/PA, além da apreensão de um veículo que havia sido roubado em Cubatão/SP.
As principais rotas do tráfico e contrabando na região de fronteira, estão saturadas pela Operação Ágata do Exército Brasileiro, sendo que os policiais da operação NAVAJO também apoiaram os militares do exército brasileiro nessa missão.
As operações do DOF devem continuar na região de Ponta Porã, saturando também as famosas cabriteiras, reprimindo o tráfico, o contrabando e os demais crimes tipicamente fronteiriços.
DOF/MS, 16 de Junho de 2016