Ocorrências PRF/MS

OCORRÊNCIAS PRF/MS


PRF Apreende “Mineíta”, conhecido como “Brilho” para Potencializar a Cocaína, Maconha e Arma
Segunda-feira (03/10/16 as 22h10), em Bataguassu, na BR-267, Km 18, um casal foi preso transportando maconha, arma e uma substância conhecida popularmente como “brilho” para potencializar o efeito da cocaína.
A apreensão se deu após abordagem de um Fiat/Siena, com placas de Itu/SP, já próximo à fronteira com o estado de São Paulo. Policiais Rodoviários federais suspeitaram do motorista, um homem de 60 anos, em razão do nervosismo frente à abordagem. 
Após minuciosa busca no veículo, foi localizado um compartimento oculto (fundo falso) onde estavam diversos tabletes de maconha e uma substância de cor branca, inicialmente identificada como Mineíta, substância que misturada à cocaína potencializa o efeito entorpecente da droga.
Na posse da passageira, uma mulher de 37 anos, foi encontrada uma pistola calibre 635, CZ, com duas munições. O casal ainda tinha como passageira uma criança de 7 (sete) anos para quem foram adotadas medidas protetivas com o Conselho Tutelar local.
A apreensão totalizou 9,8 kg da substância mineíta, que dependerá de perícia da Polícia Federal para constatação; 13,9 kg de maconha e uma pistola 635 com duas munições. À PRF o casal declarou ter recebido o veículo já “preparado” em Ponta Porã e receberiam R$ 4.000,00 (quatro mil reais) pelo transporte do ilícito até a cidade de Pardinho/SP.
A ocorrência foi encaminhada à Polícia Federal de Três Lagoas.


Homem é Preso ao Apresentar CNH em “Recurso de Multa”
Ontem, (04/10/16) na Superintendência da Polícia Rodoviária Federal em Mato Grosso do Sul um homem foi detido após apresentar Carteira Nacional de Habilitação com indícios de falsificação.
Na última sexta-feira (30) de setembro, um homem de 59 anos apresentou uma ficha de identificação de condutor infrator, para fins de transferir a responsabilidade de uma autuação do proprietário para o condutor. O documento público foi preenchido com os dados da CNH que não possuía registro junto ao Detran, razão pela qual compareceu hoje na Superintendência da PRF, na Rua Antônio Maria Coelho, em Campo Grande, a fim de justificar a inconsistência verificada.
Ao comparecer espontaneamente lhe foi solicitado que apresentasse a CNH, que após consultas aos Sistemas integrados constatou-se a ausência de registro, bem como o documento possuía sinais aparentes de falsificação.
O motorista confirmou que a CNH foi comprada pelo valor aproximado de R$ 2.000,00 de um homem desconhecido que lhe foi apresentado em Campo Grande, próximo a uma agência do Detran e que nunca realizou qualquer teste para estar habilitado.
Diante dos fatos o homem foi encaminhado à Polícia Federal, onde será registrada a ocorrência e o documento passará por perícia técnica.
PRF/MS, 5 de Outubro de 2016